Quem já sofreu com azia e queimação, aquela sensação de estar com fogo no estômago depois de comer algum alimento que se tornou indigesto, sabe que sentir esse desconforto que vai do peito até a garganta é bastante desagradável. Mas quando a azia e a queimação devem ser sinais de alerta?

Quando a pessoa comeu muito, se sente estufada e até sente voltar até a boca um líquido com gosto de vômito pode estar enfrentando um quadro da Doença do Refluxo Gastroesofágico. 

A azia e queimação são sintomas bastante comuns para quem sofre com o Refluxo. Essa é uma doença que acomete uma em cada cinco pessoas. A maioria delas consegue ter um controle e um tratamento com medidas simples como a melhoria da alimentação e a correção de hábitos.

Quando a azia e queimação devem ser investigadas

O nome técnico para sensação de azia e queimação é pirose. Ela se caracteriza por aquela sensação de queimação no estômago que vai da região do alto do abdômen até a garganta, queimando a região do peito.

Outra sensação desagradável é a regurgitação com retorno de um líquido, muitas vezes com gosto de vômito, que vai até a garganta sem que a pessoa tenha feito um esforço para vomitar.

Esses dois sintomas são considerados clássicos para quem sofre da Doença do Refluxo Gastroesofágico.

Quando eles acontecem esporadicamente, uma vez por mês ou por semana, e estão associados à ingestão de algum alimento mais pesado, a azia e queimação não são considerados sintomas graves e não devem causar preocupação.

Porém, quando os sintomas de azia e queimação se tornam frequentes, mais de duas vezes por semana, principalmente causando um desconforto durante à noite, e começam a atrapalhar a qualidade de vida da pessoa, é a hora de procurar um médico especializado no tratamento da Doença do Refluxo para fazer uma avaliação mais direcionada.

Sintomas relacionados à Doença do Refluxo Gastroesofágico

É comum encontrar entre os pacientes com a Doença do Refluxo aqueles que relatam sentir dor de garganta e dor para engolir.

Algumas pessoas acabam indo procurar frequentemente atendimento no pronto socorro, ou um Otorrinolaringologista, relatando sentirem dor de garganta e achando se tratar de uma infecção que precisa ser investigada.

Na verdade, esse sintoma de irritação na garganta é causado pelo ácido que retorna do estômago por conta da Doença do Refluxo e acompanha a azia e queimação.

Alerta para a dificuldade de engolir

Pacientes que sofrem da Doença do Refluxo podem também relatar uma dificuldade em engolir, como descreve o Dr. Usuy: 

“Muitas vezes as pessoas se referem à dificuldade de engolir, mas como é a dificuldade? Quando a pessoa engole a comida tranca, entala, embucha, parece que tem que tomar algum líquido para empurrar, tem que comer devagar, mastigar bem pedaços pequenos para evitar a sensação de que trancou no meio peito? Essa sensação é o que a gente chama de disfagia esofágica, que é a dificuldade do alimento passar pelo esôfago”. 

Quando a pessoa está com o alimento na boca e não consegue deglutir, às vezes pode até engasgar. Se esse alimento acaba indo para as vias respiratórias a pessoa tem tosse e se engasga como se tivesse um espasmo na laringe, causando inclusive uma dificuldade de respirar.

Esse sintoma pode aparecer com grande quantidade de comida, mas muitas vezes também com pequenas quantidades de saliva ou de líquido. Apesar de ser muito desconfortável, essa dificuldade de engolir não é grave e passa rápido.

Outros sintomas associados à azia e queimação

Existem outros sintomas que também podem ser decorrentes da Doença do Refluxo e são percebidos fora do esôfago, mais relacionados às vias aéreas.

  • Tosse: A pessoa apresenta uma tosse seca, sem secreção, chegando a ficar com a garganta irritada. É comum encontrar quem tenha a sensação de alguma coisa irritando a garganta e aquele pigarro constante com a necessidade de limpar a região.
  • Rouquidão: É a sensação de falhar a voz com frequência, principalmente se a pessoa fala um pouco mais, ou um pouco mais alto. A voz fica rouca e falhando. 

Esses sintomas não são exclusivos do refluxo, por isso precisam ser investigados por um médico especialista. 

Início do tratamento para o refluxo

A primeira medida para reduzir os sintomas causados pela azia e queimação, e começar a tratar a Doença do Refluxo, é corrigir a alimentação.

Além de melhorar os hábitos e evitar o consumo de algumas classes de alimentos como: embutidos, comidas muito temperadas, açúcar e farináceos em grande quantidade, álcool e cigarro, o paciente deve:

  • Comer menos quantidade de alimentos e líquidos; 
  • Encher menos o estômago;
  • Nunca deitar de estômago cheio.

Quando procurar um médico em caso de azia e queimação?

Quando esses sintomas são muito frequentes, e quando as pessoas têm alguns sinais de alerta, precisam rapidamente procurar um médico porque são sintomas que podem estar relacionados a problemas mais graves.

Quais são os sintomas de alarme?

  • Sangramento: Nenhum tipo de sangramento é normal. Quando perceber qualquer tipo de sangramento que se manifeste por vômito ou pelas fezes. Se as fezes se tornam escuras, pretas como piche ou como graxa, indica um sangramento da parte superior do aparelho digestivo.
  • Anemia: Quando o paciente faz um exame de sangue e o médico identifica a anemia sem um motivo ou uma causa, é preciso investigar todo o aparelho digestivo.

  • Perda de peso sem motivo: O emagrecimento sem ter feito dietas e sem ter mudado os hábitos deve ser investigado.

  • Perda de apetite: quando a pessoa perde a vontade de comer, e não há um motivo para isso, como uma virose ou uma infecção, é um motivo de preocupação que precisa motivar uma investigação de todo o aparelho digestivo, principalmente o estômago e o esôfago.

  • Dor para engolir: Se é uma dor persistente, principalmente progressiva, e a pessoa tem dor e dificuldade para engolir, esse sintoma indica que existe alguma coisa mais complicada.
  • Vômito persistente: Vomitar não é uma situação normal, então se isso está recorrendo e persistindo isso é sinal de alerta.

Atenção com a sua saúde

Esses sintomas que envolvem o aparelho digestivo, especialmente o esôfago, precisam ser investigados.

Eles podem estar associados ao câncer de esôfago, que é uma situação rara, mas quando diagnosticado cedo oferece tratamento, existe até uma possibilidade muito grande de cura. 

Por isso é importante não negligenciar desde os sintomas mais simples até os de alerta.

Não deixe de investigar e tratar as condições da azia e queimação e da Doença do Refluxo e faça um acompanhamento médico especializado.

2 opiniões sobre “Azia e queimação: o que fazer quando os sintomas se tornam frequentes”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *