Assim como a frequência da evacuação, o formato, a consistência e a cor das fezes são importantes indicativos da saúde. Alterações na cor do cocô – quando não relacionadas à ingestão de determinados alimentos ou bebidas, como beterraba e vinho – podem significar doenças hepáticas, gástricas ou intestinais. 

O cocô deve ser consistente, inteiro e sair sem esforço. A coloração deve ser em tons de marrom, nem muito claro, nem muito escuro. Quando a mudança na cor das fezes durar mais que três dias, é preciso ter atenção e buscar orientação de um médico gastroenterologista, pois três dias é o tempo máximo de ação de um alimento que possa interferir na cor.

CAUSAS COMUNS PARA MUDANÇAS NA COR DAS FEZES

Fezes verdes / esverdeadas

Quando o cocô está esverdeado pode significar alteração no funcionamento do intestino, um sinal de que os intestinos estão funcionando mais rapidamente que o correto. Isso costuma acontecer em situações de estresse, de infecção intestinal bacteriana (que causa diarreia) ou em crises do intestino irritável.  

A coloração verde escuro das fezes pode ser sinal de alimentação rica em vegetais folhosos verdes ou excesso de ferro, geralmente em pessoas que tomam suplemento desse mineral, como quem tem anemia ou gestantes. Nos demais casos, é indicado consultar um médico. 

Fezes amarelas / amareladas

Cocô amarelo pode ser um indicativo de problema na digestão de gorduras; está relacionado à diminuição da capacidade de absorção intestinal, causada por doença Celíaca; ou, ainda, indicar uma deficiência na produção de enzimas pancreáticas e estar relacionado a problemas no pâncreas.

As fezes amareladas podem indicar, ainda, infecção intestinal. Nesses casos, vem acompanhada de dor abdominal, diarreia e febre e tende a desaparecer em alguns dias. 

Fezes avermelhadas

Esta cor, quando não relacionada à ingestão de beterraba em grande quantidade, normalmente é sinal de presença de sangramento, muito comum em quem tem hemorróidas. Nesses casos, a cor é de sangue vivo.

Porém, outros problemas, como a Doença de Crohn, colite ulcerativa e câncer também podem causar sangramento.

Desse modo, fezes avermelhadas são sempre um sinal de alerta e exigem consulta médica a fim de realizar o diagnóstico e o tratamento adequados.

Fezes muito escuras

Quando as fezes escuras ou negras forem acompanhadas por um odor forte, mais fétido do que o normal, podem estar relacionadas à sangramento em algum órgão do sistema digestivo e até a hemorragias causadas por úlceras gástricas ou varizes no esôfago. 

Porém, é bastante comum que as fezes fiquem mais escuras ou enegrecidas após a ingestão de vinho tinto, suco de uva, ou em caso de suplementação de ferro. Nesses casos, o odor não é alterado.

Se houver outros sintomas, como cansaço, tontura, visão turva, vômito ou febre, é preciso ir ao médico ou pronto-socorro imediatamente.

Fezes claras / pálidas

Cocô esbranquiçado ou muito claro pode ser sinal de problema na digestão de gorduras, doenças no fígado ou nas vias biliares ou, ainda, sinal de anemia.

Por isso, é aconselhado consultar um gastroenterologista, a fim de se descartar a existência de problemas hepáticos ou realizar o diagnóstico correto e o tratamento adequado.

Para saber mais, acesse:

As alterações na coloração das fezes devem ser acompanhadas por um gastroenterologista. 

Você deve procurar um médico quando:

  • Houver presença de sangue;
  • Ficar mais de três dias sem evacuar;
  • A coloração não voltar ao normal por mais de duas semanas;
  • Sentir fraqueza ou se tiver febre;
  • Houver perda rápida de peso sem razão aparente.
Dr. Eduardo Nobuyuki Usuy Junior

3 opiniões sobre “Fezes amarelas ou esverdeadas? Saiba o que a cor do cocô pode indicar sobre a saúde”

    1. Infelizmente não temos como ajudar pela internet. Ela precisa ser examinada por um médico, procure o pronto socorro. Esperamos que ela melhore logo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *