A dor é um desconforto do corpo para indicar que algo não está bem, ou que requer atenção. Sentir dor do lado direito da barriga pode ser indício de alguns quadros de saúde, desde o acúmulo de gases, até uma situação de infecção que se torna caso para um atendimento de emergência.

Identificar a causa e o tratamento para as dores é responsabilidade do médico, que sempre deve ser consultado antes que a pessoa tome qualquer tipo de remédio. Mas quando procurar ajuda imediata no pronto socorro ou aguardar para fazer uma consulta marcada? Continue sua leitura para tirar algumas dúvidas.

Pessoas de todas as idades podem relatar sentir dor abdominal, região que deve ser cuidada por abrigar importantes órgãos do sistema digestório. Sentiu dor do lado direito da barriga? Fique atento aos outros sintomas que acompanham a dor. Quando o desconforto é sentido na parte inferior direita, o “pé da barriga”, e mais perto da virilha é possível que tenha ligação com o intestino, apêndice ou útero.

Essa região do organismo é identificada como fossa ilíaca direita, fica abaixo da linha do umbigo e mais próxima do quadril. Quando a dor nesta região acontece em mulheres no período menstrual pode significar um quadro de cólicas mais intensas. Em casos em que a alimentação do paciente é composta por muitos alimentos que produzem gases e estufamento como: feijões e leguminosas que não foram preparados de maneira correta ou vegetais como brócolis; couve-flor; repolho e couve de bruxelas, a sensação de dor pode ser ocasionada pela pressão que esses gases exercem entre os órgãos.

Quando a dor do lado direito da barriga é preocupante?

Quando a dor do lado direito da barriga e perto da virilha começa e rapidamente se intensifica, acompanhado da interrupção do intestino levando o paciente a parar de evacuar ou soltar gases e inicia um quadro de febre, esses são sinais para procurar ajuda em um atendimento de emergência. Esses sintomas podem indicar um quadro de apendicite.

A apendicite é uma inflamação que, na maioria dos casos, exige uma intervenção cirúrgica como principal tratamento. Por isso é considerada uma emergência médica.

Quando a dor do lado inferior direito da barriga leva alguns dias para evoluir na piora e não passa, e vem acompanhada de vômitos, falta de apetite e mal estar geral pode ser um quadro de inflamação na parede do intestino, conhecida como diverticulite.

Dor abdominal que precisa de consulta médica

Em casos em que a dor abdominal não é acompanhada de febre, mas que causa perda de apetite, inchaço e limitação de movimentos é importante consultar um médico gastroenterologista para investigar as causas e determinar o tratamento mais adequado.

Com isso, para que o diagnóstico médico possa ser mais eficiente poderão ser solicitados exames de sangue, urina e também ultrassonografia. A avaliação do quadro clínico e dos exames de sangue vão compor a resposta do médico para iniciar o tratamento.

Entretanto, outras possíveis causas de dores na barriga são a hérnia inguinal encarcerada, hemorragia de cistos ovarianos e doença inflamatória pélvica, para cada uma dessas causas há um tratamento e indicações para que a dor não volte.

É possível ainda que a dor tenha origem muscular ou das articulações, principalmente da estrutura do quadril, nestes casos a dor piora com a movimentação do corpo, caminhar, sentar ou levantar.

Acompanhamento médico regular é importante

Conhecer o próprio corpo e prestar atenção aos sinais que ele dá é fundamental para identificar e tratar qualquer tipo de doença. Quem mantém uma rotina de boa alimentação, prática de atividade física e faz visitas regulares ao médico tem maiores chances de interpretar os casos em que o organismo está fora da rotina.

Os cuidados com a saúde devem ser constantes, além de comer de forma mais natural e manter-se em movimento, dormir bem e afastar-se do estresse também são hábitos saudáveis que devem ser praticados.

Se você está em um quadro de dor, procure orientação de um médico, somente o exame clínico feito por um profissional capacitado será determinante para o seu caso.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *