A manometria esofágica de alta resolução (MAR) é o exame destinado ao estudo das contrações esofágicas e dos esfíncteres do esôfago. Avalia a motilidade, a função motora do órgão. A MAR é o método diagnóstico atualmente de maior acurácia para estudo da motilidade do esôfago e tem se mostrado superior na avaliação dos distúrbios motores do esôfago, em relação a manometria convencional, até então utilizada.

A função principal do esôfago é a condução do alimento da boca até o estômago, através de contrações coordenadas, além de impedir que o conteúdo do estômago (suco gástrico e alimentos) retornem para o esôfago (conceito principal da doença do refluxo).

A manometria esofágica avalia o vigor e a coordenação destas contrações, bem como, a tonicidade e o relaxamento dos esfíncteres esofagianos superior e inferior. A manometria esofágica de alta resolução veio como um real avanço em termos de tecnologia para essa avaliação, aumentando a precisão diagnóstica e tornando possível novos diagnósticos (através da utilização da Classificação de Chicago 3.0).

As principais vantagens da manometria esofágica de alta resolução em relação à manometria convencional são:

  • Permite localização mais fácil e imediata de marcos anatômicos como os esfíncteres superior e inferior;
  • Aquisição simultânea de dados referentes ao esfíncter superior, corpo esofágico e esfíncter inferior do esôfago;
  • Proporciona maior conforto ao paciente devido ao tempo reduzido de exame e pela ausência de necessidade de tração da sonda ao longo do exame;
  • Não sofre influência de artefatos de movimento;
  • Diagnósticos mais precisos e acurados;
  • Maior concordância entre examinadores.

No entanto, as indicações tanto para MAR, quanto para manometria convencional são as mesmas:

  • Investigação de disfagia (dificuldade para deglutir, sensação de impactação alimentar), após exclusão de obstrução mecânica;
  • Avaliação de dor torácica de origem não cardíaca;
  • Adequado posicionamento de cateter de pHmetria ou impedânciopHmetria (estando, portanto, sempre indicada a sua realização antes da pHmetria/impedânciopHmetria esofágica utilizadas para diagnóstico de doença do refluxo)
  • Pré-operatório de cirurgia para controle de refluxo gastroesofágico (fundoplicaturas) – indicado para documentação da hipotonia do esfíncter inferior do esôfago e principalmente para excluir distúrbios motores esofágicos que possam prejudicar o resultado pós-cirúrgico.

A manometria de alta resolução possui 24 canais de perfusão (uma evolução da manometria convencional que possui apenas 8 canais), dispostos ao longo do esôfago, para registro simultâneo dos eventos (contração da musculatura e relaxamento esfincteriano), sem a necessidade da movimentação da sonda.

Como é realizada a MAR?

O exame é rápido (dura menos de 20 minutos) e indolor. É realizada uma anestesia local com geléia anestésica e introduzido uma sonda maleável – através da narina previamente anestesiada – que vai até o estômago. Esta sonda é conectada ao computador que vai receber todos os dados do exame, as pressões obtidas são representadas graficamente e depois transformadas em imagens espaço-temporais codificadas por cores.

Durante exame o paciente permanece acordado, respirando normalmente e conversando com o médico examinador. No decorrer do exame o paciente irá receber pequenos goles de água para que a análise das deglutições seja possível. Ao término, o paciente pode alimentar-se normalmente e ter um dia normal.

Camila Fonseca CRM/SC 18701

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *