Helicobacter pylori (a famosa H. pylori) é uma bactéria que costuma causar incômodos e dores na região do abdômen. Assim, a H. pylori se aloja no estômago e/ou no intestino e age na mucosa protetora desses órgãos. Isso acaba causando inflamação (gastrite). Além das dores, outro sintoma bastante comum é a queimação (azia). Quando não tratada corretamente, a H. pylori pode aumentar o risco de se desenvolver de úlcera gástrica ou câncer no estômago ou no intestino.

H. pylori é contagiosa?

A indícios de que a bactéria Helicobacter pylori pode ser transmitida por meio de contato com saliva contaminada ou com água ou alimentos que tiveram contato com fezes contaminadas. No entanto, os meios de transmissão ainda não são totalmente conhecidos.

Por isso, para se prevenir, é recomendado redobrar os cuidados com a higiene pessoal, assim como manter o hábito de lavar bem as mãos, principalmente antes das refeições e depois de usar o banheiro, e não dividir talheres e copos com outras pessoas, mesmo que sejam da mesma família – em caso de suspeita de infecção.

Assim, para prevenir esta infecção, é muito importante ter cuidados com higiene, como lavar as mãos antes de comer e após ir ao banheiro, além de evitar dividir talheres e copos com outras pessoas.

Diagnóstico da H. pylori

Em muitos casos, a infecção por H. pylori é assintomática, isto é, a pessoa infectada não apresenta sintomas, portanto, acaba não procurando orientação médica.

Em outros casos, a pessoa pode apresentar os seguintes sintomas (combinados ou não, com duração de mais de duas semanas):

  • Dor ou sensação de queimação no estômago;
  • Falta de apetite;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Fezes com sangue;
  • Anemia.

O diagnóstico é feito, normalmente, por um exame endoscópico. Por meio dele, se coleta uma amostra de tecido do estômago ou do duodeno para biópsia. O exame mais comum (análise laboratorial) é o teste (ou pesquisa) de urease.

O médico pode solicitar, também, outros exames, como o de detecção da ureia na respiração, sorologia – feita por exame de sangue – e teste de detecção fecal.

Como se trata infecção por H. pylori?

O tratamento deve ser feito com antibióticos. No entanto, é obrigatório a indicação e acompanhamento de um médico gastroenterologista, evitando a automedicação. É indicado somente quando o paciente apresenta alguma das condições listadas abaixo:

  • Úlcera péptica;
  • Gastrite;
  • Tumor intestinal do tipo carcinoma ou linfoma gástrico;
  • Sintomas citados anteriormente;
  • Histórico familiar de câncer no estômago.

No entanto, caso a pessoa não tenha nenhum desses problemas, não é recomendado o uso de antibióticos. O uso demasiado é prejudicial, porque pode contribuir para criar bactérias resistentes. Juntamente com o antibiótico, os médicos costumam prescrever medicamentos como Omeprazol, Claritromicina e Amoxicilina, e recomendam a adoção de uma dieta rica em vegetais e carnes brancas. Além disso, importante que haja redução da ingestão de alimentos condimentados e processados.

Para saber mais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *