Pessoas que sofrem com a doença do refluxo gastroesofágico podem ser diagnosticadas com Esôfago de Barret. Basicamente essa condição ocorre quando as células da parte mais baixa do esôfago são alteradas por terem sofrido agressões do ácido que volta do estômago. Apesar de ser benigno, o Esôfago de Barret pode ser o primeiro passo para uma situação mais grave, como o câncer de esôfago.

Assista ao vídeo do dr. Eduardo Usuy Jr. sobre o Esôfago de Barret

 

Quais os sintomas e qual o diagnóstico do Esôfago de Barret?

Os sintomas do Esôfago de Barret se confundem com as reações comuns de quem tem refluxo gastroesofágico, como: queimação, desconforto na região do tórax, azia, dor na garganta, entre outras.

O diagnóstico deve ser feito pelo médico gastroenterologista por meio de endoscopia. Se o Esôfago de Barret for descoberto cedo, o paciente deve continuar o seu tratamento para controlar a doença do refluxo e realizar o controle por meio de endoscopias para monitorar a evolução do Esôfago de Barret.

 

Ablação por radiofrequência para casos avançados

Se o Esôfago de Barret já estiver em um estágio avançado, o médico pode indicar um tratamento específico: a ablação por radiofrequência da mucosa. Essa técnica faz uma queimadura superficial que vai destruir as células que se transformaram por causa do contato com o meio ácido, impedindo que elas evoluam para um caso maligno.

O tratamento de ablação pode ser ambulatorial. Ele é feito por meio de endoscopia na própria clínica e o paciente tem alta no mesmo dia.

 

Riscos do Esôfago de Barret

Pessoas que têm Esôfago de Barret podem ser diagnosticadas com câncer de esôfago, caso a doença não seja diagnosticada e controlada logo no início.

O câncer do esôfago, normalmente, só apresenta sintomas depois que já está em um estágio mais avançado. Entre os principais sintomas estão: dificuldade de deglutição, dor no peito (principalmente na parte central do tórax) e perda de peso. Segundo a American Cancer Society, cerca da metade dos pacientes com câncer de esôfago perdem peso sem fazer qualquer dieta alimentar. Isso acontece porque os problemas de deglutição não permitem que eles se alimentem adequadamente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *