Cápsula endoscópica

Doenças e disfunções no trato digestivo são, em geral, diagnosticadas por endoscopia digestiva alta ou por colonoscopia, que são exames relativamente simples, mas bastante eficientes. No entanto, em alguns casos, outros exames podem ser solicitados, a fim de se obter um diagnóstico mais completo. Um desses exames é a endoscopia por cápsula, no qual uma videocápsula (um pouco maior que as usadas com medicamento) é ingerida pelo paciente e envia imagens (fotografias) do sistema digestivo por até dez horas.

A cápsula endoscópica tem cerca de 10 mm de comprimento e 8 mm de diâmetro. Dentro dela há uma microcâmera filmadora com luz e bateria e envia as imagens para um receptor acoplado em um colete ou em uma cinta, que permanece no corpo do paciente durante o exame. As imagens são repassadas do receptor para um computador, para que possa ser transformada em filme e fotos que serão avaliadas pelo médico. Todo o trajeto pelo tubo digestivo, da boca ao ânus, é registrado. Em seguida, a cápsula é eliminada pelas fezes e pode ser descartada na descarga.

PREPARAÇÃO E PROCEDIMENTO

O paciente deve estar em jejum total (alimentos e líquidos) de 12 horas antes de deglutir a cápsula. Após colocar o colete ou cinta com os receptores e de engolir a cápsula, o paciente pode realizar suas atividades normalmente, no entanto, deve evitar exercícios físicos ou atividades que possam interferir no funcionamento do receptor.

Duas horas após engolir a cápsula é permitido ingerir líquidos claros e límpidos. Após quatro horas, o paciente pode fazer um lanche leve. A cápsula para de captar imagens entre oito e dez horas após ser deglutida, sendo naturalmente eliminada nas fezes.

O médico pode solicitar uma limpeza intestinal antes do início do exame. E também pode ser necessário mudar o horário ou suspender o uso de medicamentos.

QUAIS AS INDICAÇÕES DO EXAME ENDOSCÓPICO POR CÁPSULA?

O exame pode ser solicitado para:

– Identificar causas de hemorragia gastrointestinal;

– Classificar doença de Crohn;

– Diagnosticar tumores no intestino delgado;

– Diagnosticar e monitorar lesões causadas por doença celíaca;

– Rastrear pólipos;

– Esclarecer alterações diagnosticadas em exames de imagem.

QUEM NÃO PODE UTILIZAR CÁPSULA ENDOSCÓPICA?

 O exame é contraindicado para gestantes e pacientes com:

– estenoses esofágicas e/ou estenoses intestinais;

– oclusão intestinal;

– gastroparésia (dificuldade severa de deglutição);

– demência ou outras doenças mentais que possam prejudicar a deglutição cápsula ou que não sigam os cuidados alimentares antes e durante a realização do exame.

Esse exame é bastante seguro e apresenta poucos riscos associados.

Quando a cápsula não é eliminada pelas fezes, é necessário realizar a remoção através de endoscopia digestiva alta, de enteroscopia ou de colonoscopia.

*Este conteúdo tem caráter informativo e não substitui a consulta médica.

Cápsula endoscópica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *